Parlamento destitui presidente da Ucrânia e convoca eleições para maio

Image

A oposição está efetivamente no controle da capital Kiev e do parlamento. Os manifestantes entraram neste sábado em edifícios oficiais e residenciais do presidente, sem sofrer resistência. Também na tarde de sábado, a líder da oposição Yulia Tymoshenko, ex-primeira-ministra da Ucrânia e importante ator político do país, foi liberada de um hospital em Kharkiv, onde ela estava sendo mantida presa.

“Vocês são heróis, o melhor da Ucrânia”, afirmou Tymoschenko à multidão. “Até que terminem seu trabalho e cumpram todo o caminho, ninguém tem o direito de ir embora.”

Ela foi sentenciada a sete anos de prisão em 2011 por abuso de poder. Seus defensores alegam que a medida foi uma forma de Yanukovych afastar sua adversária mais proeminente. Sua libertação foi aprovada pelo parlamento ontem.

Image

O pacto político foi assinado na sexta-feira pelo presidente Viktor Yanukovych e líderes da oposição após mediação de chanceleres de países da União Europeia.

O acordo estabelece que um governo de coalizão será formado e eleições, realizadas até o final do ano, mas líderes da oposição querem que o pleito ocorra antes.

O pacto foi recebido com ceticismo por alguns dos milhares de manifestantes que permanecem na praça. Os líderes da oposição que assinaram foram vaiados e chamados de traidores.

Divulgado pelo ministro alemão, o acordo prevê que:

  • A Constituição de 2004 seja reestabelecida dentro de 48 horas, e que um governo de unidade nacional seja formado dentro de dez dias;
  • Uma reforma constitucional para balancear os poderes do presidente, do governo e do parlamento se ja iniciada imediatamente e finalizada até setembro;
  • Uma eleição presidencial seja realizada após a nova Constituição ser adotada, com o limite até dezembro de 2014, e novas leis eleitorais serão aprovadas;
  • Uma investigação sobre os recentes atos de violência seja conduzida em conjunto por autoridades, a oposição e o Conselho Europeu;
  • As autoridades não possam impôr um estado de emergência no país, e ambos os lados, autoridades e oposição, evitem o uso de violência;
  • Ambas as partes farão esforços sérios para a normalização da vida nas cidades e aldeias, retirando-se de edifícios administrativos e públicos e desbloqueando ruas, parques e praças;
  • Armas ilegais sejam entregues aos órgãos do Ministério do Interior.

Image

Vitória dos que buscam a liberdade ou palco para um golpe de estado ? Eu já falei sobre isso aqui!

Quem são as principais figuras da oposição?

A figura mais conhecida é Vitali Klitschko, líder da Aliança para a Reforma Democrática Ucraniana. Arseni Iatseniuk, líder do partido Batkivshchina (Pátria), é o segundo principal rosto da oposição. Mas há também que ter em conta Oleg Tiahnibok, dirigente do partido nacionalista Svoboda (Liberdade), classificado por vários analistas como sendo de extrema-direita.

Para além da escolha entre UE e Rússia, há outras questões a dividir os ucranianos?

As divisões na Ucrânia são agravadas também por factores linguísticos, geográficos e religiosos. Os ucranianos vivem no Leste do país falam russo, pertencem à Igreja Ortodoxa Russa e sentem-se próximos de Moscovo. Já a maioria dos ucranianos que vivem na parte ocidental do país falam ucraniano, são fiéis da Igreja Ortodoxa da Ucrânia ou Católicos de rito bizantino e sentem-se mais próximos do Ocidente.

Mais informações:

bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/02/140222_presidente_deposto.shtml

rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=267&did=139693

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: